Artigos
Psicoterapia, por quê?
22/11/2017

O censo comum difunde a ideia de que psicoterapia é um tipo de serviço destinado a um determinado perfil de pessoa, que psicoterapia é pra “louco”, de “gente desocupada”. As razões pela procura de psicoterapia são muitas e isso pode ser bastante subjetivo. Ampliando o significado da palavra procura, identificamos um caminho saudável de “pró-cura”, a busca pelo bem-estar. Pessoas quando procuram ajuda psicológica, comumente trazem consigo uma carga de conflitos, questionamentos e condenação. Diferentemente do que se sente no físico, quando se quebra um braço, por exemplo, onde o dano é visível e a dor subentendida. Não se pode relativizar as dores do existir. Onde dói o preconceito? A Angústia? O medo? Terapia é lugar de acolhimento, morada, conforto; composição de um trilhar na tentativa de construir junto ao indivíduo o que em algum momento se perdeu: o sentido. As pessoas que decidem adentrar esse processo, em geral estão dispostas a desenvolver autoconhecimento, treinar possibilidades e lidar com os conflitos de maneira favorável, melhorar o enfrentamento das dificuldades cotidianas na tentativa de aliviar o sofrimento, abertas a ampliar a consciência e adentrar um novo sentido.

Terapia é também um “encontro” com um outro ser humano que está ao seu lado para oferecer acolhida e compreensão em qualquer circunstância. Alguém que estará ali oferecendo apoio e suporte, lhe estendendo a mão para que você não se sinta sozinho. É um espaço livre quaisquer julgamentos, ambiente propício para a discussão de diversos assuntos que lhe favoreçam a reflexão. É poder contar com alguém em quem você possa confiar suas experiências, se apropriar delas, ampliar o significado para que seja possível aproximar-se de si mesmo.

Em determinados momentos é preciso aceitar a responsabilidade pelas escolhas que fazemos. Não perder de vista que muitas vezes aquilo que está obscuro, possivelmente, é algo que temos dificuldade de reconhecer em nós mesmos. A psicoterapia auxilia o indivíduo a desenvolver autoconhecimento, a organizar o mundo interior de uma nova maneira. É uma oportunidade de se abrir a essa possibilidade de dirigir um olhar diferenciado para seu modo de ser e, dessa forma reorganizar significados. Re-organizar, re-pensar, re-petir, passar novamente por este caminho a fim de cuidar dessa existência que sofre. Você é convidado are-significar, ampliar a visão e adentrar um novo sentido. O tempo urge e a vida é breve, permita-se!

Autor: Julio Cesar Carvalho
(16) 3443-9956 espacopsiquerp@gmail.com
© 2024. Espaço Psiquê. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Daniel Soares Design
Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.
CONTINUAR E FECHAR